‘Pretendo construir meu caminho sem conchavos políticos e empreguismo’, diz pré-candidato

Para o empresário, administrar o que é público requer conhecimento técnico, dedicação e visão de futuro.

Empresário Moacyr Almeida durante entrevista concedida ao RN - Foto: Vanderi Tomé/Região News

Determinado em buscar espaço no PSDB para disputar as eleições de 2020, o empresário Moacyr de Almeida Filho, de 61 anos, se diz preparado para construir o próprio caminho e viabilizar sua candidatura nas convenções do ano que vem. Não será uma tarefa fácil, já que é notória a preferência dos tucanos, pelo ex-prefeito Enelvo Felini.

Gravita ainda no entorno do ninho (também em busca por espaço), o vereador Valdecir Carnevalli, o “Ganso”, que já anunciou ser pré-candidato a prefeito. Moacyr do Vacaria, como é conhecido, numa entrevista concedida ao RN que durou pouco mais de 50 minutos, discutiu e apontou soluções para vários temas da administração pública.

A seu ver, administrar o que é público requer conhecimento técnico, dedicação e visão de futuro. “Não é razoável fazer uma gestão com o pensamento em agradar clãs políticos que sempre se revezaram no poder. Temos que abrir a cabeça, pensar grande. Pensar na cidade e não nos benefícios a si próprio”, argumenta.

O pré-candidato já sabe que terá dificuldades para construir um arco de aliança com os partidos que não comungam da mesma visão. “Minha preocupação é com a cidade. Aqueles que também tiveram o mesmo olhar, serão bem-vindos. Decidi colocar meu nome como opção pode entender que tenho condições de fazer uma política diferente, sem amarradas e conchavos”, comenta.

Moacyr Almeida, que atualmente emprega mais de 400 trabalhadores em suas empresas, revela que a geração de emprego e renda será uma das principais bandeiras defendidas por seu governo, caso se torne candidato e vença as eleições do ano que vem. “Gerar emprego é dar dignidade para as pessoas”, ressalta.

Outro ponto amplamente debatido durante a entrevista foi o setor educacional. O pré-candidato diz que jovens e crianças estão perdendo a vontade de estudar porque a escola não acompanhou a evolução tecnológica. O método de ensino é o mesmo de 50 anos atrás e que está quadro precisa mudar.

“Estamos em pleno século XXI e obviamente, a gurizada está inserida no contexto da tecnologia. As escolas do município já deveriam estar ensinando por meio de aulas interativas onde o aluno, de posse de um tablete, possa ter melhor aproveitamento das explicações do professor”, finaliza. Assista na íntegra a entrevista concedida ao RN.

 
Moacyr Almeida é penúltimo pré-candidato entrevistado pelo RN. Veja

"Política de acordos e gestão duvidosas estão com os dias contados", diz pré-candidato do PSDB que pretende adotar modelo empresarial na administração pública. Assista

Publicado por Regiao News em Domingo, 27 de outubro de 2019