Energia Social retoma agenda socioambiental em Nova Alvorada do Sul

Programa da Atvos que reúne representantes do governo e sociedade para definir demandas prioritárias da comunidade avaliará novos projetos

- Foto: Divulgação

O Energia Social, programa de investimento socioambiental da Atvos, retomou agenda em Nova Alvorada do Sul (MS) com a nova Comissão Temática de Educação e a nomeação e posse dos novos membros da comissão e do Conselho Comunitário. Com a capacitação dos atuais representantes, deram início os debates para identificação de novos projetos de interesse coletivo de toda comunidade.

A Comissão de Educação, formada por dois integrantes, duas pessoas da comunidade e dois representantes do governo, é responsável por elaborar, desenvolver e acompanhar os projetos escolhidos, além de multiplicar o Energia Social no município, com ações de mobilização comunitária, são eles: Paulo Sergio Ribeiro e Anderson Joaquim Mendes (representantes da Atvos), Profª Maria Rosa Albino de Souza e profª Celi Gomes de Assis  (representantes do governo local) e Tatiane Fernanda Pereira Shmidt e Cinthya Ferreira dos Santos Lage (representantes da sociedade civil).

"Estamos muito animados com a nova Comissão Temática de Educação e os projetos que vamos desenvolver. É muito importante para nossa região esse envolvimento da Atvos com nossas questões sociais e o Energia Social proporciona projetos que trazem crescimento individual, inserção nos campos de trabalho e amplitude no convívio social, dando dignidade e oportunidade à nossa comunidade", afirma Maria Rosa Albino de Souza, professora, coordenadora SEMED Nova Alvorada do Sul e representante do governo.

Para 2019/20 a estimativa é que os novos projetos sejam aprovados até o final do ano para execução ao longo de 2020.

Já o novo Conselho Comunitário, que apoia as ações das Comissões, é composto pelo Prefeito Arlei Silva Barbosa e Paulo Puff, Secretário de Educação (representando o governo local), Telma Menezes de Araújo, Presidente do Sindicato Rural e  Marcio José de Almeida Pedroso, Presidente da APAE (representando a comunidade) e Danilo Bertoli e David Amorim (representando a Atvos).

 Um dos principais diferenciais do Energia Social é seu modelo de governança participativa, implementado desde sua concepção onde juntos governo, sociedade e empresa, discutem e realizam ações.

"Com essa configuração é possível identificar as principais demandas da comunidade e adotar a melhor estratégia de investimento. Além disso, o Energia Social busca fortalecer nossos laços com a comunidade para entender as necessidades e as prioridades locais para atuação da empresa voltado desenvolvimento local sustentável explica Mônica Alcântara, gerente de sustentabilidade na Atvos.

No município, o programa já beneficiou diretamente mais de 18 mil pessoas, com a implantação de sete projetos que receberam R$ 3,7 milhões de investimento: Qualificação Profissional; Curso de Educação Ambiental; Plano de Gestão Integrado de Resíduos Sólidos; Laboratório de Análises Clínicas; Hortas Circulares; Ponto de Cultura; e Orquestra de Acordeom. Em todos os 11 municípios beneficiados pelo Energia Social somam-se mais de 155 mil pessoas beneficiadas, 77 projetos realizados e um investimento de mais de R$ 25,5 milhões.

Sobre a Atvos

A Atvos, segunda maior produtora de etanol do país, atua de forma integrada na produção e comercialização de etanol, açúcar VHP e energia elétrica desde 2007 no Brasil. A empresa tem capacidade para produzir 3 bilhões de litros de etanol, 700 mil toneladas de açúcar VHP e 3,1 mil GWh de energia elétrica a partir da biomassa da cana-de-açúcar. Com mais de 10 mil integrantes, a Atvos consolida cinco polos industriais localizados nos estados de São Paulo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás.