Sempre é tempo de ser feliz

Há sempre esperança e a certeza de que um novo e ensolarado amanhecer virá depois da forte e devastadora tempestade da noite anterior.

*Jornalista e Professor - Foto: Divulgação

Nenhuma crise no país e/ou na família deve impedi-lo de ser feliz. Não importa, em absoluto, o tamanho do problema que esteja enfrentando, quer financeiro, profissional, moral, espiritual, ou mesmo de saúde. Não importa. Sempre é tempo de ser feliz.

Você pode e deve buscar os instrumentos necessários, dentro e fora de você, para esse propósito, e entender que nem tudo é o caos. Há sempre esperança e a certeza de que um novo e ensolarado amanhecer virá depois da forte e devastadora tempestade da noite anterior.

Um amigo se encontrava em profunda depressão devido à perda de um filho em acidente. Estava prestes a perder o emprego e a própria família, por conta de sua profunda tristeza que lhe tirara as forças, a alegria e a vontade de viver. Ficara "cego" e isolado dentro de seu próprio eu, sem perceber que negligenciava enormemente no papel de pai de outras três crianças lindas e maravilhosas, que também sofriam, agora ainda mais, devido à "ausência" do pai.

Felizmente "acordou" a tempo, deixando para traz seu deprimente estado emocional. Não que ele não devesse ficar triste pela perda que tivera, mas deveria saber que tinha que continuar a jornada e que outros membros de sua família contavam com ele para isso. Algum tempo depois, elevou as mãos aos céus em agradecimento a Deus pela bela e especial família que ainda possuía, reconquistando de vez o seu papel de bom pai e de chefe de família.

É preciso entender que o propósito da vida mortal é que todos tenhamos alegria. Entretanto, a felicidade plena e duradoura só pode ser conseguida por meio de bons hábitos e princípios alicerçados em Deus e Jesus Cristo. Isso não quer dizer que o indivíduo será feliz 24 horas por dia, sete dias por semana. Mas certamente sua vida será muito melhor.

Embora o mundo tente nos ensinar quer a felicidade se encontra numa vida repleta de aventura, onde os dias são uma sequência interminável de emoções, que nos proporciona imenso prazer, nada disso chega sequer perto da verdadeira felicidade  que sempre estará ligada aos ensinamentos de Deus.

Todo e qualquer sentimento de prazer e alegria que não estejam em comunhão com os mandamentos e ensinamentos do Senhor, são temporários, passageiros. Não é à toa que muitos vivem experimentando coisas e comprando coisas, numa busca desenfreada de algo que lhes satisfaçam, que lhes deem alegria, mas não encontram.

A busca da felicidade não é uma busca nova. Esse tem sido o objetivo fundamental da humanidade ao longo de eras. Aristóteles, uma das maiores mentes intelectuais que o mundo ocidental já conheceu, disse certa vez que a felicidade é o significado e o propósito da vida, o supremo objetivo e finalidade da existência humana.

As Escrituras Sagradas nos mostram o rumo: Jesus Cristo é "o caminho, e a verdade, e a vida". Ninguém se achega à verdadeira felicidade, exceto por Ele.

Quando nos aproximamos Dele fica muito mais fácil deixarmos para trás maus hábitos e costumes e até vícios que consomem nossas energias, nossa saúde, nossas vidas. Passamos a entender o verdadeiro sentido da vida, o que nos torna mais fortes e seguros sobre o nosso papel em todo contexto e nos impulsiona a procurar fazer sempre o que é certo, não só em nosso benefício, mas também da família e da coletividade.

Nos torna humildes e conscientes das nossas fraquezas e de necessidades vitais como perdoar aqueles que nos ofenderam e dos quais nos afastamos. O perdão, quando o exercemos, têm o incrível poder de nos tornar leves e de bem com a vida.

No final, observaremos que a verdadeira felicidade se instala quando adotamos e vivemos pequenos e simples pensamentos e procedimentos no dia a dia, sempre alicerçados nos mandamentos e ensinamentos de Deus.