Operação da Polícia Civil prende dois e encontra horta de maconha

Desmanche de motos também foi localizado hoje na Operação Noite Feliz, desencadeada pelo SIG com apoio da PM e Defron

Horta de maconha encontrada em quintal de casa durante operação hoje em Dourados - (Foto: Divulgação)

Dois homens foram presos na Operação Noite Feliz, desencadeada hoje (19) pelo SIG (Setor de Investigações Gerais) da Polícia Civil com apoio da Polícia Militar e Defron (Delegacia de Fronteira) em Dourados.

Durante o cumprimento de sete mandados de busca, a ação localizou até uma horta de maconha, uma pistola e desmanche de motos roubadas. Cães farejadores da Polícia Militar em Dourados e do SIG de Rio Brilhante deram apoio às buscas.

A plantação com 12 pés de maconha de grande porte foi localizada na casa de Zeilton Vilharva dos Santos, 25, no residencial Estrela Porã, região oeste da cidade. No local também foram apreendidos 500 gramas da droga. Segundo o delegado Rodolfo Daltro, chefe do SIG em Dourados, Zeilton, com extensa ficha criminal, é suspeito de ter praticado pelo menos três homicídios.

No mesmo bairro foi preso Guilherme Brites Castilho, o Chicão. Na casa dele os policiais encontraram papelotes de cocaína. Em um barraco localizado a poucos metros da residência, foi apreendida uma pistola calibre 9 mm municiada. Segundo a polícia, Guilherme usava a arma para ameaçar usuários, desafetos e a vizinhança que se incomodava com a venda de drogas no local.

Em outro imóvel, localizado ao lado de uma mata, foram recuperadas duas motos roubadas, além de vários outros objetos de origem é suspeita. Dois homens que estavam no local correram para a mata e conseguiram fugir. Segundo o delegado, nos locais dos outros mandados foram colhidos dados que serão utilizados para esclarecer investigações em andamento.

Rodolfo Daltro informou que neste ano o SIG cumpriu pelo menos cem mandados de busca e apreensão em Dourados, resultando na prisão de 75 pessoas, principalmente por tráfico de drogas e porte ilegal de arma. O grupo também conseguiu esclarecer 70% dos homicídios registrados na cidade em 2019.