Trutis foi o deputado federal de MS mais faltoso em 2019

Eleito em primeiro mandato, o parlamentar não esteve em votações importantes

- Foto: Divulgação

O deputado federal Loester Trutis (PSL/MS), eleito na onda do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), foi o parlamentar sul-mato-grossense que mais faltou na Câmara dos Deputados este ano. Ele esteve ausente em 38 das 168 sessões realizadas em plenário, o que representa uma falta em cada quatro sessões. Vander Loubet (PT) e Dr. Luiz Ovando (do PSL, mesmo partido de Trutis) vêm logo em seguida, com 15 e 14 faltas, respectivamente. Os demais tiveram menos faltas ou nem faltaram.  

De acordo com a transparência da Câmara dos Deputados, das votações nominais (ocorrem às vezes mais de uma por sessão), Trutis também foi parlamentar do Estado com menor participação. 

Das 324 votações, o parlamentar do PSL marcou sua posição em 269 delas, sendo seguido pela deputada Bia Cavassa (PSDB), com 276 votações nominais (mas ela assumiu o mandato depois, em substituição a Tereza Cristina, que é Ministra da Agricultura), e Loubet, com 284.

Como as votações nominais estão ligadas às sessões de plenário, a menor participação nas decisões da Câmara se justifica por suas ausências. Das 38 faltas de Trutis, 22 foram justificadas e 16 não. No caso de Loubet, são 11 justificadas e quatro não justificadas, e do Dr. Ovando são nove justificadas e cinco não justificadas. 

Trutis disse que, por ser da Comissão de Relações Exteriores, fez três missões internacionais. “Em dezembro, fiz uma cirurgia, porém, não pedi que fossem abonadas as faltas. Deixei os dias serem descontados dos dias da licença”, explicou o parlamentar por mensagens trocadas pelo WhatsApp.

Os dados divulgados pelo site mostram também que nas reuniões das comissões da Câmara, o Dr. Luiz Ovando é o que teve mais faltas. Foram 63, sendo 57 sem justificativas e oito justificadas. Depois, aparece o deputado Beto Pereira (PSDB), com 38 faltas não justificadas e três justificadas nas reuniões de comissões; e em terceiro está Trutis, com 35 faltas nas comissões, sendo nove justificadas e 26 não justificadas.

O salário mensal bruto dos deputados federais é de R$ 33.763,00, porém, o valor líquido leva em conta o comparecimento nas sessões deliberativas. Faltas não justificadas são descontadas. 

Mais presentes

Os deputados Rose Modesto (PSDB) e Fábio Trad (PSD) estiveram presentes em todas as sessões e votações nominais da Câmara dos Deputados deste ano. Foram 324 votações nominais distribuídas em 168 sessões.

A parlamentar fica na frente de Fábio Trad porque teve menos falta nas comissões. Ela tem o registro de seis faltas não justificadas, enquanto Trad teve 10 faltas nas comissões.

Viagens

O deputado federal Loester Trutis justificou as faltas por ser da Comissão de Relações Exteriores e ter feito três missões internacionais, porém, no site da Câmara dos Deputados constam apenas duas viagens.