Chefe da Mercedes prevê tensão entre Hamilton e Bottas no último ano de contrato de ambos

Nas três temporadas em que correram juntos na equipe, relação entre os pilotos foi boa.

- Foto: Reuters

Chefe da Mercedes, atual hexacampeã mundial de pilotos e construtores, Toto Wolff admitiu que uma disputa pelo título de 2020 entre Lewis Hamilton e Valtteri Bottas poderá criar um ambiente mais tenso na equipe. Isso porque tanto o inglês como o finlandês terão o último ano de contrato com a escuderia alemã e ficarão livres para negociar com outros times.

- Isso pode criar alguma tensão, porque nem sempre esses objetivos estão alinhados aos objetivos da equipe. O que realmente me orgulho ou é que, ao longo de todos esses anos, sempre conseguimos colocar os pilotos por trás do objetivo e por trás da meta da Mercedes para ser uma das equipes esportivas mais bem-sucedidas do mundo. Você pode ver que tivemos nossos altos e baixos, mas basicamente, os pilotos têm sido um forte fator de contribuição para todo o nosso sucesso - em declaração reproduzida pelo site "GP Fans".

Até agora, apesar de em 2018 Bottas ter sido obrigado a ceder a vitória no GP da Rússia a Hamilton, o relacionamento entre eles é bom. Em 2019, o finlandês chegou a liderar o campeonato no começo, mas Hamilton aos poucos abriu na liderança e sacramentou o hexa a duas corridas do fim. Os dois foram liberados a disputar posições na pista, mas não houve incidentes.
 

- Valtteri e Lewis trabalham muito bem juntos. Eles estão se pressionando. Acho que os dois tiveram uma temporada decente. Obviamente, Lewis venceu o campeonato, mas Valtteri sempre esteve presente, venceu um punhado de corridas e acho que cresceu como piloto. Essa é uma dinâmica realmente positiva para a equipe. Nesse sentido, acredito que temos uma equipe sensacional de pilotos daqui para frente.