Emendas de Carlos Henrique garantem mais recursos para Saúde, Fundação Indígena e transporte universitário

Sancionada pelo prefeito Marcelo Ascoli sem vetos, o orçamento em 2020 contará com emendas propostas pelo presidente da Câmara.

Presidente da Câmara, Carlos Henrique propôs emendas. - Foto: Assessoria de Imprensa

Foi publicada no Diário Oficial desta segunda-feira (30), a Lei Municipal 1.995 de 27 de dezembro de 2019, a LOA (Lei Orçamentária Anual) para o exercício contábil do ano de 2020.

Sancionada pelo prefeito Marcelo Ascoli sem vetos, o orçamento em 2020 contará com emendas propostas pelo presidente da Câmara, Carlos Henrique. O incremento de R$ 425 mil irá beneficiar a Fundação Municipal Indígena, o custeio do transporte universitário e um aumento significativo no repasse para o Hospital Elmíria Silvério Barbosa conforme o descritivo abaixo:

Emenda modificativa 13/2019 transfere R$ 15 mil da Secretaria de Juventude Esportes e Lazer para a Fundação Municipal Indígena;

Emenda modificativa 16/2019 transfere R$ 300 mil da Segov para a Secretaria de Saúde, Hospital Elmíria Silvério Barbosa;

Emenda modificativa 17/2019 transfere R$ 10 mil da Segov para a Fundação Municipal Indígena;

Emenda modificativa 18/2019 transfere R$ 100 mil da Segov para a Secretaria de Educação (Transporte Universitário).

“Num universo contábil onde falamos em pouco mais R$ 215 milhões de orçamento que Sidrolândia terá para 2020, as modificações que fizemos passam quase que imperceptíveis nas tabelas da peça orçamentária mais, para as entidades comtempladas e que irão receber a mais esses incrementos financeiros, eu garanto que é muito”, afirma Carlos Henrique.