Sem propostas, Everton ganha status de 'contratação de peso' no Grêmio para 2020

Após agitar mercado europeu em 2019, Cebolinha tem permanência praticamente garantida no Tricolor e mira recordes e marcas pessoais

Everton em Grêmio 3x0 São Paulo — - Foto: Lucas Uebel/DVG/Grêmio

Protagonista da Seleção na conquista da Copa América em 2019, Everton Cebolinha viu seu nome correr o mundo pelos três gols marcados com a Amarelinha. O atacante do Grêmio virou "bola da vez" no futebol europeu durante a janela de transferências do meio do ano passado. Mas o mesmo não pode ser dito nestes primeiros dias de 2020.

Com o mercado mais "frio" até aqui na reabertura do período para negociações nas principais ligas europeias, o atleta não recebeu qualquer proposta – ou sinal disso – até aqui, conforme apurado pelo GloboEsporte.com. Melhor para o Tricolor. A janela de transferências para os maiores mercados do Velho Continente fecha no dia 31 de janeiro.

 

Cebolinha encerrou o melhor ano da carreira em alta, a ponto de figurar entre os 100 melhores jogadores do mundo na lista do jornal inglês The Guardian. Sua permanência iminente ganha status de "contratação de peso" para o início da temporada.

Não é exagero dizer que a equipe de Renato Gaúcho começa pelos dribles, velocidade e finalizações de Everton. Após a saída de Luan, o Cebolinha se isola de vez como referencial técnico do sistema ofensivo do Grêmio e tem a missão de liderar a equipe na disputa de títulos ao longo do ano. O atacante já havia assumido protagonismo em 2018 e 2019 diante das baixas do agora ex-companheiro.

Os números alimentam as esperanças do Tricolor com o atacante. Everton parte para a sua sexta temporada no elenco principal do Grêmio. De 2014 a 2019, ele sempre aumentou o número de gols marcados ano após ano.

> Everton pelo Grêmio:

  • 2014: 2 gols em 14 jogos - Média: 0,14 gol/jogo
  • 2015: 5 gols em 28 jogos - Média: 0,17 gol/jogo
  • 2016: 8 gols em 49 jogos - Média: 0,16 gol/jogo
  • 2017: 12 gols em 61 jogos - Média: 0,19 gol/jogo
  • 2018: 19 gols em 51 jogos - Média: 0,37 gol/jogo
  • 2019: 20 gols em 57 jogos - Média: 0,35 gol/jogo
Após a renovação de contrato até 2023, assinada ainda em outubro, a permanência de Everton tranquiliza o Grêmio. Especialmente diante de um 2019 com turbilhão de consultas e sondagens. O novo acordo deu valorização salarial ao atacante e o colocou no mesmo patamar de outros jogadores, como Maicon e Geromel.
 

No ano passado, o Beijing Guoan, da China, tentou a contratação de Cebolinha por empréstimo com opção de compra. O Milan também fez uma oferta, considerada baixa pelo Tricolor. Outros clubes europeus, como Napoli, da Itália, e Atlético de Madrid, da Espanha, também fizeram consultas, mas não avançaram nas tratativas.

Marcas à vista

Principal jogador do Grêmio, Everton persegue algumas marcas pelo Tricolor em 2020, a ponto até de ameaçar o técnico Renato Gaúcho. Cebolinha entrou recentemente no top-20 de artilheiros do clube, com 66 gols.

O atacante está a dois gols de ultrapassar Ronaldinho na artilharia histórica do Grêmio. R10 soma 68 gols pelo clube gaúcho. Renato vem logo à frente, em 14º no ranking, com 74. Até mesmo Luan, 13º com 77, pode ser ultrapassado por Cebolinha. Se mantiver a toada de 2019, o atacante supera todos estes rivais de peso com folga.

Principal jogador do time, Everton encerrou a temporada passada com 20 gols em 57 jogos pelo Grêmio – foi a melhor temporada do atacante pelo clube gaúcho.

Everton ainda terminou a Copa América como grande destaque da seleção brasileira. O Cebolinha foi eleito o melhor jogador da final e também saiu com o troféu de artilheiro da competição pelos três gols marcados.