Ferido por PM, jovem que atirou em feira deve responder por dupla tentativa de homicídio

O delegado afirmou que vai esperar a alta do rapaz no hospital, para então ouvir ele.

O suspeito foi ferido a tiros - Foto: Vinicius Costa

O rapaz de 20 anos, ferido a tiros por um policial militar à paisana deve responder por dupla tentativa de homicídio quando receber alta do hospital. Ele está na área vermelha da Santa Casa, mas o quadro de saúde é estável, segundo informações do hospital.

De acordo com o dono barraca na feira onde começou a confusão, o rapaz teria ido até o local visivelmente alterado e começou a pedir pastel, quando o proprietário pediu que ele se retirasse para não incomodar os outros clientes. Ele teria se ofendido e começou a jogar pedras nas pessoas antes de ir embora.

Minutos depois o rapaz retornou ao local, que fica na rua Barueri, na Vila Cidade Morena, em uma bicicleta. Com a arma em punho começou a efetuar os disparos contra a barraca. O dono estava em uma das cadeiras atingidas, mas não se feriu.

Inicialmente as informações eram de que o rapaz teria tentado roubar um pastel, mas de acordo com o delegado plantonista da Depac Cepol, Jarley Inácio de Souza, o rapaz realmente estaria pedindo o pastel quando foi orientado a se retirar.

Ainda conforme o delegado, o dono da barraca ligou para um policial militar, por ser seu amigo, e o mesmo foi até o local procurar o rapaz e solicitou reforço policial.

O autor foi encontrado minutos depois na rua Inconfidentes e teria apontado a arma para o policial que se apresentou e logo em seguida teria efetuado os três disparos acertando a lateral do tórax, o tórax e o joelho do rapaz.

 

O proprietário da barraca disse, ainda, que o autor dos disparos estaria com marcas de ralado e visivelmente alterado e que ele seria morador da região. “Nós temos a barraca há 7 anos, nunca passamos por uma situação dessas ele estava visivelmente alterado. Nós só pedimos para ele se retirar por conta dos outros clientes que estavam se sentindo incomodados”, disse.

O delegado afirmou que vai esperar a alta do rapaz no hospital, para então ouvir ele. Para ele, os relatos colhidos até então deixam clara a intenção. Ele deve responder por dupla tentativa de homicídio e lesão corporal decorrente de intervenção policial.

Estado de saúde

De acordo com a assessoria da Santa Casa o rapaz está consciente, mas desorientado na ala vermelha do pronto-socorro em atendimento de urgência e emergência. Segue em uso de dreno de toráx bilateral.

Além disso, realizou exames de imagem – tomografia de toráx e abdômen e raio-x de joelho esquerdo – e, após os exames será reavaliado pelos médicos.