Democratas pode ser alternativa para bolsonaristas se Aliança não for criado

Grupo liderado pelo ex-prefeito Ari Basso e o filho dele, Lúcio Basso terá o Democratas como alternativa de opção partidária.

Ex-prefeito Ari Basso, Rogério Menezes e Lúcio Basso. - Foto: Região News

Caso o grupo liderado pelo ex-prefeito Ari Basso e o filho dele, Lúcio Basso, além de ajudar na formação do Aliança Pelo Brasil, tenha deixado o PSDB para lançar um candidato a prefeito de Sidrolândia, terá o Democratas como alternativa de opção partidária para disputar a eleição. Esta seria uma possibilidade, caso a criação da legenda bolsonarista não seja formalizada junto à Justiça Eleitoral em tempo de cumprir o calendário para o registro de candidaturas.

Não será fácil o desafio de concluir a criação do Aliança no País inteiro em menos de dois meses já que há um processo burocrático complicado a ser vencido. Até 4 de abril este trâmite terá de ser concluído. Está é a data-limite para quem quiser ser candidato em outubro que precisa de no mínimo 6 meses de filiação partidária.

Por decisão da deputada Tereza Cristina o controle do DEM em Sidrolândia foi tirado do prefeito Marcelo Ascoli e oferecido a lideranças do agronegócio ligadas ao ex-prefeito Ari Basso.

O ex-prefeito Enelvo Felini, diz que respeita a decisão de Ari Basso de deixar o PSDB para formar o Aliança, mas confia que no futuro o ex-prefeito venha apoiar o seu projeto (o de Enelvo) de voltar ao comando da Prefeitura. "Eu e o Ari, continuamos amigos", assegurou.

A aposta de Enelvo é que num cenário de disputa entre ele, o prefeito e Daltro Fiuza (que precisa vencer o desafio do registrado da candidatura) as lideranças do agronegócio retomem o histórico alinhamento com o candidato tucano.

Nesta perspectiva Felini não acredita que Lúcio Basso (bem posicionado nas pesquisas divulgadas ano passado) se dispunha a deixar seus negócios particulares pela disputa eleitoral. Duvida do potencial eleitoral do empresário Moacyr Almeida, que também deixou o PSDB, como alternativa do grupo bolsonarista. "Lamento a saída destes companheiros, mas vamos filiar novas lideranças. Estou muito feliz com a receptividade ao nosso nome junto às famílias que visitamos”, avalia.