Fora do cargo desde dezembro, Ortega volta a Secretaria com renovação de cedência

O secretário desempenha o papel de articulador político do prefeito Marcelo Ascoli e certamente terá forte atuação nos próximos 40 dias.

Secretário de Governo Clayton Ortega e prefeito Marcelo Ascoli. - Foto: Vanderi Tomé/Região News

Formalmente fora das suas funções há 46 dias, o secretário de Governo da Prefeitura de Sidrolândia, Clayton Ortega, estava de volta ao cargo, com a publicação do decreto na edição desta terça-feira do Diário Oficial, que prorroga sua cedência para Prefeitura até o próximo dia 31 de dezembro.

Perito Papiloscopista concursado do Instituto de Criminalista, Ortega desde o dia 27 de dezembro teve de ser afastado da Secretaria porque havia vencido o decreto de cedência assinado no início do ano passado. A demora na renovação da cedência gerou especulações de que setores do PSDB de Sidrolândia, poderiam estar pressionando o Governo do Estado a não conceder nova prorrogação.

O secretário desempenha o papel de articulador político do prefeito Marcelo Ascoli e certamente terá forte atuação nos próximos 40 dias, que serão decisivos para a formação do PSD (provável destino partidário do prefeito), filiação de lideranças com potencial para formar a chapa de vereadores.

Dia 5 de março será aberta a janela partidária, período de um mês em que os candidatos terão para se filiar, bem como prefeitos e vereadores, para mudar de partido, sem risco de cassação por infidelidade.

Além da Secretaria de Governo, a Prefeitura iniciou o ano sem os secretários de Infraestrutura e Desenvolvimento Econômico. Estes dois cargos estão vagos desde novembro, quando o prefeito oficializou o rompimento com o MDB e demitiu os secretários Nilo Cervo (de Infraestrutura) e Elaine Brito (de Desenvolvimento).