No processo seletivo, 45% dos professores reprovaram em português e só 4 gabaritaram

Com base no resultado divulgado pela FAPEC, dos 605 inscritos que fizeram as provas, 250 só acertaram até 5 questões.

Pelas regras do processo seletivo, cada questão tinha peso 8. Ou seja, quem acertassem as 10 questões, garantiriam 80. - Foto: Reprodução/Fapec

Se ainda estivessem nos bancos escolares e dependessem do seu desempenho em Língua Portuguesa para passar de ano, 45% dos professores que participaram do processo seletivo destinado a contratação de 221 professores temporários para as escolas municipais de Sidrolândia, seriam reprovados. Muitos professores atribuem este baixo desempenho ao fato de que alguns conteúdos cobrados nas provas não estavam previstos no edital.

Com base no resultado divulgado pela FAPEC (Fundação de Apoio a Cultura e ao Ensino), dos 605 inscritos que fizeram as provas (45 não compareceram), 250 só acertaram até 5 das 10 questões objetivas que tiveram de responder.  

Só três candidatos foram reprovados, porque não conseguiram acertar nenhuma questão. Só estava eliminado do processo seletivo quem zerasse uma das provas (a de Língua Portuguesa é de conhecimentos da disciplina para qual é habilitado). Não havia nota de corte, bastava acertar uma questão para o candidato continuar na disputa.  

Só 4 candidatos, Charlaine Pereira Volpato, Andréia Angelo de Oliveira, Mauro Martinez Magalhães e Romeina Lucimeri dos Santos, conseguiram acertar as 10 questões, portanto, gabaritaram. Seis candidatos só acertaram uma questão; 11, conseguiram duas questões, 36, acertaram três e 84 candidatos, 4 questões.

Ou seja, 139 candidatos, 23,28%, dos professores que fizeram a prova, tiraram 4,0 em português. Um grupo expressivo, 112 (18,72% do total), acertou metade das questões. Conseguiram aprovação na disciplina, com nota 6,0, 136 candidatos, 27,78% do total. Já o pelotão que tirou entre 7,0 e 10,0, somou 170 professores, 28,47% do total.

Desempenho dos candidatos

O desempenho foi parecido entre os professores de Língua Portuguesa que disputaram as 30 vagas oferecidas na disciplina. De 39 que fizeram as provas, só 10% conseguiram notas entre 6 e 10, enquanto 29 não atingiram a nota. Três das 4 candidatas que gabaritaram são professoras de português e a quarta, Charlaine Pereira, inglês.

Pelas regras do processo seletivo, cada questão tinha peso 8. Ou seja, quem acertassem as 10 questões, garantiriam 80.

Desempenho dos candidatos em Língua Portuguesa

3 candidatos

não acertaram nenhuma questão

6 candidatos

nota 1

11 candidatos

nota 2

36 candidatos

nota 3

84 candidatos

nota 4

112 candidatos

nota 5

136 candidatos

nota 6

109 candidatos

nota 7

48 candidatos

nota 8

11 candidatos

nota 9

 4 candidatos

nota 10