Autor de feminicídio passa por procedimento, mas está fora de perigo

Servidor contratado Emerson Claudio Fávero, que tentou o suicídio, está consciente e não corre o risco de morte.

Emerson Claudio Fávero está consciente e não corre o risco de morte. - Foto: Reprodução/Facebook

Levado na vaga zero para Campo Grande, logo após ter matado a ex-mulher, Rosenilda dos Santos, o servidor contratado Emerson Claudio Fávero, que tentou o suicídio, está consciente e não corre o risco de morte.

Segundo relato de familiares, Emerson passa por procedimento na Santa Casa para avaliação se os dois golpes que se auto infringiu afetaram algum órgão interno ao ponto de ter hemorragia. Ainda não há previsão de alta. Saindo do hospital deve ser trazido direto para a delegacia em Sidrolândia.

Já o corpo de Rosenilda dos Santos, morta por Emerson com 22 golpes de faca, deve chegar no final da tarde para ser velado na Pax Bom Jesus. Ela foi morta em casa, na Rua Espírito Santo, na frente da filha de 16 anos, na manhã desta segunda-feira. Rosenilda morreu quando se preparava para cuidar da avó de 84 anos que mora no Bairro São Bento.

O relacionamento de Emerson com Rosenilda durou menos de um ano. Ele não aceitou o rompimento e a vinha ameaçando até o desfecho trágico de hoje.