Prefeitura entrega 1º asfalto comunitário e planeja levar projeto para Vila Carinhosa e Altos da Figueira

De 160 imóveis, 128 proprietários aderiram à proposta em que a Prefeitura custeia o asfalto das esquinas.

O pedido de asfalto comunitário no Paineiras, projeto encabeçado pelo vereador Kennedi Forgiarini, residente no bairro - Foto: Vanderi Tomé/Região News

A Prefeitura de Sidrolândia já estuda a possibilidade de levar a outros dois bairros (a Vila Carinhosa e o Altos da Figueira) a bem sucedida experiência do asfalto comunitário executado no Jardim das Paineiras, que teve o cronograma atrasado em função de alguns percalços (como demora para a implantação da rede de esgoto e a judicialização do aditivo que atrasou por três meses a entrega da obra).

Segundo o prefeito Marcelo Ascoli, as novas etapas do asfalto comunitário vai depender das condições financeiras do município para arcar com os custos da contrapartida. “Temos que agir com responsabilidade”, lembrou.

O pedido de asfalto comunitário no Paineiras, projeto encabeçado pelo vereador Kennedi Forgiarini, residente no bairro, foi protocolado na Prefeitura em junho de 2018. O edital da licitação lançado em setembro, para abertura das propostas em 1º de outubro, teve de ser republicado porque houve um erro na planilha. 

De 160 imóveis, 128 proprietários aderiram à proposta em que a Prefeitura custeia o asfalto das esquinas, além do custo de quem não aderir (o mínimo exigido é de 80%), os moradores o resto do custo, mas em compensação, fica 5 anos sem pagar IPTU. O início da obra atrasou porque a empresa contratada pela Sanesul (a Artec Engenharia) atrasou a expansão da rede de esgoto.

A rede de drenagem começou a ser implantada em dezembro de 2018. Em setembro do ano passado, quando só faltava 300 metros de asfalto para ser feito (no prolongamento da Avenida Antero Lemes), a obra parou. A empreiteira cobrava um aditivo de R$ 41 mil que a Prefeitura negou. A questão foi parar na Justiça que em janeiro deu ganho de causa para a empresa.

Na solenidade de sábado, durante a entrega oficial da obra, os moradores comemoravam o benefício. “Foram 10 anos convivendo com a poeira e o barro, enfim o asfalto chegou”, destacou dona Medianeira Dantas, moradora do bairro há 10 anos. Ela admite que em princípio duvidou da viabilidade do projeto, mas hoje considera a iniciativa “uma boa ideia”. Em média cada proprietários pagou R$ 5.226,39 pelo benefício e em contrapartida, não vai pagar IPTU até 2023.

No Jardim das Paineiras foram executados 500 metros de drenagem e 2.240 km de pavimentação. Foram asfaltadas as ruas Rosendo Guardiano, Sonia de Almeida Hortêncio, Pascoala Riquelme, Luiz Brentan, Juvenizio Faustino Silvério, Elcinda G. de Souza e Avenida Antero Lemes da Silva.