SUS prevê 2 mil leitos de UTI para tratar pacientes com Covid-19

Nível de preocupação aumentou após piora da situação na Itália.

Secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo — - Foto: TV Globo/Reprodução

O Brasil vai direcionar 2 mil leitos de UTI para o tratamento de pacientes com Covid-19 pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Na quinta-feira (12), o Ministério da Saúde explicou que a previsão de aumento nos atendimentos do SUS foi motivada pela rápida evolução da doença na Europa.

O secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo, disse em entrevista coletiva que o nível de preocupação com leitos aumentou após registros dos casos na Itália.

 

"Quando pensamos em mil leitos, foi uma estimativa, sem nenhum dado concreto", disse o secretário-executivo. "Hoje, depois da Itália, nosso nível de preocupação aumentou. Por isso estamos colocando dois mil leitos."

Gabbardo disse também que o SUS deve mudar os critérios para o uso de leitos nas Unidades de Tratamentos Intensivos (UTI) e explicou que pacientes terminais, por exemplo, não serão levados a este setor.

"Estamos pensando em sugestões e alterações do uso dos leitos", disse. "Não vamos colocar pacientes de forma desnecessária em um hospital. Tem critérios na utilização para situação de emergência."

A pasta também anunciou, nesta quinta (12), a convocação de 5 mil profissionais pelo programa Mais Médicos para contribuir no combate ao surto de novo coronavírus.

Isolamento e quarentena

O Ministério da Saúde também definiu as regras para isolamento e quarentena de pacientes com Covid-19. O texto prevê que agentes de vigilância epidemiológica podem recomendar o isolamento para pessoas que tiveram contato próximo com alguém infectado enquanto o caso delas estiver sendo investigado.

A decisão sobre manter em isolamento ou não uma pessoa que teve contato com alguém infectado ficará a cargo do profissional, segundo afirmou o Ministério da Saúde ao G1.

A portaria diz que quem descumprir as medidas de isolamento ou quarentena recomendadas será responsabilizado nos termos previstos na lei, mas não detalha a quais tipos de sanções essas pessoas podem ser submetidas.

 
Casos no Brasil

O número de casos confirmados de coronavírus no Brasil passou de 70. O Ministério da Saúde contabiliza 60 casos pelo país, segundo balanço divulgado na manhã desta quinta. Esse número, porém, não leva em conta outros 19 casos já informados por outros órgãos. São eles:

  • Os 2 primeiros casos confirmados pela Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco nesta quinta
  • 16 casos confirmados na quarta (11) pelo Hospital Albert Einstein em São Paulo
  • O 3º caso confirmado pela Secretaria de Estado da Saúde na Bahia, na quarta 

O balanço aponta que São Paulo é o estado com mais casos e soma ao todo 30 pacientes com a Covid-19. Na sequência aparecem Rio de Janeiro (13), Bahia (2), Rio Grande do Sul (4), Distrito Federal (2), Alagoas (1), Pernambuco (2), Minas Gerais (1), Espírito Santo (1) e Paraná (6).