Carlos Henrique culpa base do prefeito pela demora para aprovar suplementação

Carlos Henrique sugere que ao invés de pedir aumento na suplementação, o prefeito poderia propor mudanças no orçamento.

Presidente da Câmara de Sidrolândia, Carlos Henrique, responsabiliza a base governista no Legislativo pela demora na votação - Foto: Vanderi Tomé/Região News

O presidente da Câmara de Sidrolândia, Carlos Henrique, responsabiliza a base governista no Legislativo pela demora na votação do projeto que aumenta de 10 para 35% a margem de suplementação do orçamento, encaminhado no último dia 20 de fevereiro. 

"Quem está boicotando o prefeito, não sou eu, nem qualquer outro vereador da oposição. O prefeito está sendo boicotado pela sua própria base, que tem o controle das comissões. Desde a volta do recesso, passaram três segundas-feiras e não houve reunião para deliberar sobre os projetos encaminhados à Casa. Não podemos encaminhar mais propostas, sem que haja deliberação sobre as mais antigas", avalia.

Carlos Henrique sugere que ao invés de pedir aumento na suplementação, o prefeito poderia propor mudanças pontuais no orçamento que julgar adequadas.