Conselheiro do Tribunal de Contas e esposa de Name são alvos de operação

Eles são suspeitos de serem os escolhidos para contratar criminosos que ficariam responsáveis em matar as vítimas.

Policiais cumprem mandado em apartamentos de luxo no Centro de Campo Grande - (Foto: Osvaldo Nóbrega/TV Morena)

O Conselheiro do Tribunal de Contas (TCE) Jerson Domingos e a esposa de Jamil Name, Tereza Name, foram citados em papéis interceptados no presídio de Mossoró (RN) pela investigação que desarticulava plano para matar o delegado Fábio Peró e promotor de Justiça. Eles são suspeitos de serem os escolhidos para contratar criminosos que ficariam responsáveis em matar as vítimas.

Três dos endereços onde a Operação Omertà II cumpriu mandado de busca e apreensão foi no gabinete do conselheiro e na casa da esposa de Name.

Policiais encontraram arma ilegal, sem registro, no apartamento de Jerson Domingos e armas foram encontradas também na propriedade rural do conselheiro que fica localizada em Rio Negro (MS). Além das duas residências e da fazenda, escritórios também são alvos da operação.

O advogado Renê Siufi estava no apartamento de Tereza, durante a deflagração da operação. Ambos moram no mesmo prédio, na Rua 13 de Junho.