Autoridades tomam medidas para conter o avanço do coronavírus

Para tomar a decisão, o presidente da Assembleia Paulo Correa reuniu os deputados presentes e por votação ficou definida a paralização.

Na sessão de hoje o plenário já foi isolado; Casa de Leis restringirá acesso - Foto: Wagner Guimarães/ALMS

A disseminação do Covid-19 vem deixando autoridades e representantes de classes preocupados em todo Mato Grosso do Sul. Em sessão na Assembleia Legislativa na manhã desta terça-feira, 17, ficou definido que os trabalhos na Casa de Lei serão suspensos por 15 dias, a contar desta quarta-feira, 18.

Para tomar a decisão, o presidente da Assembleia Paulo Correa reuniu os deputados presentes e por votação ficou definida a paralização até o dia 2 de abril. O parlamentar justificou que a medida é a mais prudente neste momento delicado que a população mundial vem passando.

 “A gente está estudando, a gente não tem a receita pronta, mas nesse momento como existe um deputado que está sendo testado pelo coronavírus (Eduardo Rocha, que é esposo da senadora Simone Tebet) e pessoas com mais de 60 anos aqui nesse plenário, que são do grupo de risco, é o mais prudente a fazer”, afirmou.

Câmara Sidrolândia

No mesmo sentido, o da prevenção, a Câmara Municipal de Sidrolândia emitiu comunicado em que restringe temporariamente a entrada do público externo no Plenário Adelino Amaral Lacerda, durante as sessões ordinárias.

Fetems

A Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul (Fetems), suspendeu a Greve Geral que seria realizada nesta quinta-feira, 18 de março, para evitar aglomeração de pessoas, assim como suspendeu todos os atos públicos por tempo indeterminado.

Aldeia

Em Dois Irmãos do Buriti, a Aldeia Buriti passou a restringir a entrada de pessoas que não moram no local. As lideranças orientaram ainda os moradores a irem até a sede do município somente em caso de muita necessidade.