Prefeito pode recorrer à Justiça para garantir suplementação e evitar colapso na Saúde

Nelinho diz que a suplementação é urgente para garantir a aquisição de insumos básicos necessários ao atendimento da população.

Secretário municipal de Saúde, Nélio Paim e procurador jurídico da Prefeitura, Luiz Palermo. - Foto: Vanderi Tomé/Região News

Por orientação da Procuradoria Jurídica, a Prefeitura de Sidrolândia vai buscar respaldo dos órgãos de controle e vai recorrer à Justiça para garantir a prerrogativa de promover o remanejamento de dotações orçamentárias, diante da situação de pandemia mundial com o coronavírus.

Mesmo com o requerimento assinado por 9 vereadores, o presidente da Câmara, Carlos Henrique, se negou a colocar em tramitação o projeto do Executivo que aumenta de 10 para 35% a suplementação orçamentária. A proposta foi encaminhada no último dia 20 de fevereiro e até agora, sequer foi lido para começar a tramitar.

“Temos que esquecer as picuinhas políticas. O momento é grave e exige seriedade. Estamos falando de salvar vidas, principalmente dos nossos avós, tios, pais, toda a população idosa, que é a mais vulnerável, com 15% de mortalidade”, comentou em tom enfático com o secretário municipal de Saúde, Nélio Paim.

Ele diz que a suplementação é urgente para garantir a aquisição de insumos básicos necessários ao atendimento da população. “Esta é uma situação excepcional não havia como fazer um planejamento prévio. Nenhum país, inclusive os de primeiro mundo como a Itália, a Espanha, conseguiram prever a proporção do problema”, destaca Nelinho, rejeitando o argumento de que a Prefeitura poderia ter se antecipado e previsto no orçamento a situação.

O procurador jurídico da Prefeitura, Luiz Palermo, cobrou maturidade da Mesa Diretora porque o interesse da população é que está em jogo. “Na execução orçamentária vamos ser fiscalizados pelo Tribunal de Contas e também pela própria Câmara, que pode ter acesso a todas as informações “, destacou. Confira a reportagem em vídeo.

Com projeto de suplementação engavetado na Câmara, comitê de combate ao coronavírus teme surto da doença por falta de recursos

Secretários acusam presidente da Câmara de engavetar projeto de suplementação que se não for votado, pode travar recursos para combater o coronavírus em Sidrolândia. Assista.

Publicado por Regiao News em Terça-feira, 17 de março de 2020