Secretaria de Saúde faz reunião com empresários para falar sobre o coronavírus

O secretário disse ainda que foi passado para os comerciantes para que eles façam as reuniões por meio de videoconferência.

Secretário de Saúde, Nélio Paim. - Foto: Vanderi Tomé/Região News

Na manhã desta quarta-feira a Secretaria Municipal de Saúde realizou uma reunião com os empresários de Sidrolândia para expor a gravidade do avanço do coronavírus e a urgente necessidade de adoção de medidas para barrar o avanço do vírus.

“Foi uma reunião muito produtiva com a participação maciça dos empresários. São pessoas que têm contato direto com o público em geral e esta é a preocupação no momento. A Equipe Técnica de Enfrentamento ao Coronavírus que foi criada passou toda a realidade que estamos enfrentando e o cenário que iremos enfrentar. Eles prontamente atenderam e ouviram as orientações, que são as orientações do Ministério da Saúde, que o município está se baseando”, disse o secretário de Saúde, Nélio Paim.

O secretário disse ainda que foi passado para os comerciantes para que eles façam as reuniões com seus colaboradores por meio de videoconferência, mandar seus colaboradores para trabalhar em casa e adotar escalonamentos. “Os empresários entendem que neste momento o que mais estamos tentando preservar é a saúde das pessoas. Temos que criar soluções para enfrentar este problema, somente com comprometimento e sabedoria e com a participação de todos é que nós vamos conseguir combater o Covid-19”, falou.

“Estamos falando em isolamento social que significa a pessoa ficar em casa e evitar aglomerações, por que se não for feito desta forma agora, lá na frente vai ter o isolamento compulsório, a pessoa vai ficar em isolamento por causa da doença, foi o que falamos para os empresários, adotar outras formas de trabalho, como o delivery, por exemplo, criar alternativas. Senão daqui a pouco todos estarão doentes, os consumidores, os comerciantes, os funcionários e até os servidores da saúde. A gente precisa neste momento é da união de todos para combater o coronavírus”, completou Nélio.

No caso dos bares, restaurantes, lanchonetes e sorveterias, a recomendação neste momento não é para fechar os estabelecimentos, é necessário que os empresários se organizem com escalonamento de funcionários e a redução da carga horária de trabalho. “Se chegar o momento em que forem necessários os fechamentos, como já vem acontecendo em outros lugares, esta decisão será tomada”.

Na tarde desta quarta-feira houve um treinamento com os funcionários da saúde, o último presencial, as próximas serão por videoconferência, onde foram passadas todas as orientações de como cada setor vai trabalhar.

Os postos Central e Malvinas estão com horário estendido das 18h às 22h e a partir de agora os serviços serão readequados. Não serão mais realizados atendimentos eletivos, toda a equipe será deslocada para combater o coronavírus, a dengue e a influenza.