Sindicalista diz que JBS tem ignorado medidas para prevenção do coronavírus

Bolzan acredita que deveria ser adotado o afastamento mínimo de 1,5 metro entre um trabalhador e outro.

Vice-presidente da entidade, Sérgio Bolzan - Foto: Vanderi Tomé/Região News/Arquivo

A unidade de Sidrolândia da JBS tem ignorado até aqui medidas de prevenção ao coronavírus propostas pelo Sindaves (sindicato que representa os trabalhadores da empresa).

De acordo com o vice-presidente da entidade, Sérgio Bolzan, a pauta de reivindicações, ignorada até aqui, inclui o fornecimento de máscaras para os funcionários, vacinação contra gripe (sem custo para o trabalhador), reforço da higienização nas instalações e aumento da frota do transporte coletivo para que não haja superlotação dos ônibus, além da dispensa de quem tem mais 60 anos, que são do grupo de risco da doença.

"Com a confirmação do primeiro caso de coronavírus em Sidrolândia, os cuidados devem ser redobrados", avalia Bolzan. Ele acredita que deveria ser adotado o afastamento mínimo de 1,5 metro entre um trabalhador e outro.