Com pandemia, Prefeitura suspende contratos da Educação e bancos limitam atendimento

Como não há aula nas escolas, estão suspensos os contratos dos 221 professores contratados e também do pessoal administrativo.

O Bradesco, por exemplo, que antes permitia a entrada de até 40 pessoas, agora limitou em 11 clientes - Foto: Vanderi Tomé/Região News

O decreto que instituiu o toque de recolher em Sidrolândia a partir desta sexta-feira, das 20h00 até as 4 horas da madrugada do dia seguinte, traz artigos que impactam a gestão municipal. Como não há aula nas escolas, estão suspensos os contratos dos 221 professores contratados e também do pessoal administrativo da Educação.

Como haverá reposição das aulas, para completar os 200 dias letivos, tão logo a situação seja normalizada, os contratos devem ser restabelecidos. Também estão suspensos os pagamentos do bolsa e do transporte universitário.

Os bancos, que a partir da próxima semana devem suspender o atendimento presencial no âmbito nacional, em Sidrolândia já estão fazendo adequações para reduzir as aglomerações nas agências.

O Bradesco, por exemplo, que antes permitia a entrada de até 40 pessoas, agora limitou em 11 clientes a concentração dentro da agência. À medida que o atendimento é prestado, quem está do lado de fora entra, sendo mantido sempre o número de 11 clientes já mencionado. No Sicredi não há mais atendimento presencial nos caixas. O atendimento fica restrito aos caixas eletrônicos ou pela internet.