Comoção marca o sepultamento do jovem Pablo Ferreira

Somente a mãe teve acesso ao corpo de Pablo. A medida é em respeito às orientações impostas pelo comitê de combate ao coronavírus.

Jovem Pablo Ferreira, de 16 anos faleceu após acidente neste sábado. - Foto: Reprodução/Facebook

Muita comoção marcou o sepultamento do jovem Pablo Ferreira, de 16 anos, na tarde deste domingo, 22 de março. O velório durou apenas duas horas, por causa das medidas impostas pelo comitê de combate ao coronavírus, conforme orientação do Ministério da Saúde. Para evitar aglomeração não houve cortejo até o Cemitério.

Pablo era filho único do casal Rosângela Cristina Ferreira e Leontino Pereira Ratier, conhecido como Fanga, que faleceu há cinco anos. Ambos eram funcionários da Prefeitura de Sidrolândia.

Rosângela estava inconsolável nos momentos em que pode ficar ao lado do corpo do filho, somente ela teve acesso ao caixão, por causa das medidas de segurança imposta pelas autoridades para evitar aglomerações.

Foram cumpridas todas as normas no velório, o público em geral não teve acesso ao corpo, foi colocada uma fita de isolamento de cerca de três metros longe do caixão para que os amigos pudessem se despedir de Pablo, o tempo para ficar no ambiente foi controlado entre três a quatro minutos. Foram disponibilizados ainda álcool em gel na porta da capela.

O acidente

O acidente foi o primeiro registrado após decreto que proíbe aglomeração de pessoas em vias públicas em que fecha bares, restaurantes e casas noturnas após as 20h em Sidrolândia. Pablo Ferreira, que morreu já na madrugada de domingo na Santa Casa de Campo Grande, sofreu traumatismo craniano, quando pilotava a motocicleta YBR-Factor de placa QAN-0261 (Campo Grande) quando foi surpreendido por um veículo Chevrolet Corsa de placa HRN-1460 de Anastácio.

O acidente aconteceu na Avenida Antero Lemes de Silva, por onde trafegava o motociclista, no cruzamento com a rua Acre, onde seguia sentido bairro/centro, o veículo conduzido por E.B.S, de 42 anos, por volta das 22h de sábado. Informações de testemunhas revelam que o condutor do veículo avançou a preferencial e teria provocado o acidente.

“O rapaz estava indo sentido ao bairro Pé de Cedro na motocicleta, quando de repente, surgiu o carro”, contou um ciclista que passava pelo local no momento do acidente. Policiais militares foram acionados e quando chegaram ao local, perceberam que o condutor do veículo estava sob o efeito de substâncias psicoativas e deram voz prisão, ele continua preso.