Idosos são os mais vulneráveis e precisam de cuidados especiais contra o coronavírus

A Coordenadora da Vigilância Epidemiológica de Sidrolândia, Viviane Mitani, disse que as medidas de prevenção em Sidrolândia são tomadas pelo Comitê de Combate ao Coronavírus.

Idosa em posto. - Foto: Divulgação/Região News

O grande desafio das autoridades de saúde é conter o coronavírus neste momento em que Sidrolândia está no que é considerado, o início do avanço da doença. Até a noite deste domingo foram notificados três casos no município, sendo que um foi confirmado e os outros dois foram descartados.
Os três casos dos pacientes que fizeram exames estão todos em isolamento domiciliar, mesmo os que testaram negativo para o Covid-19, seguindo determinação do Ministério da Saúde.


A Coordenadora da Vigilância Epidemiológica de Sidrolândia, Viviane Mitani, disse que as medidas de prevenção em Sidrolândia são tomadas pelo Comitê de Combate ao Coronavírus, que foi criado para definir as estratégias que estão sendo adotadas para evitar o avanço da doença.
Viviane disse que neste momento o foco da prevenção são os idosos, por ser a faixa etária onde a disseminação se mostra mais rápida e, especialmente na população acima dos 60 anos e/ou portadora de problemas crônicos, onde o Covid-19 se manifesta mais gravemente.


O período de incubação do vírus, tempo entre o dia de contato com uma pessoa doente e o início dos sintomas, é de cerca de cinco dias, apesar de, em casos mais raros, chegar a 14. É nessa fase que o vírus tende a ser transmitido de forma silenciosa.
Em Mato Grosso do Sul são 21 casos confirmados da doença. A Secretaria de Estado de Saúde (SES) monitora outros 50 casos suspeitos. As informações estão no boletim epidemiológico divulgado neste domingo, 22 demarço, em coletiva de imprensa online com autoridades do Governo do Estado.


Desde o dia 25 de janeiro, foram registradas 272 notificações de casos suspeitos do coronavírus em Mato Grosso do Sul, sendo que 201 casos foram desconsiderados para Covid-19. Destes, onze foram excluídos por não se encaixarem na definição de caso suspeito do Ministério da Saúde. 190 foram descartados após os exames darem negativo para Covid-19.


Os 50 casos suspeitos em investigação tiveram as amostras encaminhadas para o Lacen/MS, onde será feito o exame para nove tipos de vírus respiratórios, incluindo influenza e Coronavírus. O Lacen/MS começou a realizar os exames para Covid-19, após receber kits de testes do Ministério da Saúde. Os resultados ficam protos entre 24h a 72 horas, após o recebimento das amostras.


A Secretaria de Estado de Saúde publica o boletim epidemiológico referente às notificações de casos suspeitos de coronavírus diariamente. As informações divulgadas pela Secretaria são os dados oficiais consolidados do Estado que são repassados ao Ministério da Saúde.