Sidrolândia inicia vacinação contra influenza e idosos serão vacinados em casa

Além dos idosos, 744 profissionais da área da saúde também estão sendo recebendo a vacina.

Idosa recebendo vacina. - Foto: Assessoria

A Secretaria de Saúde começou hoje a vacinar 3.707 idosos contra a influenza em Sidrolândia. Equipes da Secretaria Municipal de Saúde estão visitando os idosos em suas casas para que não tenham que se deslocar até uma unidade de saúde e provocar aglomeração

 
Além dos idosos, 744 profissionais da área da saúde também estão sendo recebendo a vacina. A vacina contra a influenza não protege contra o coronavírus. Incialmente a Campanha Nacional de Vacinação seria na segunda quinzena de abril, mas foi antecipada para começar nesta segunda-feira, 23 de março.
Neste ano o Ministério da Saúde inverteu a ordem de público-alvo da Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza. Primeiro, serão vacinados os idosos e os trabalhadores de saúde, que atuam na linha de frente do atendimento à população. A decisão da pasta é mais uma medida de proteção a esses públicos, em especial aos idosos, já que a vacina é uma proteção aos quadros de doenças respiratórias mais comuns, que dependendo da gravidade pode levar a óbito.


Outra preocupação é evitar que pessoas acima de 60 anos, público mais vulnerável ao coronavírus, precisem fazer deslocamentos no período esperado de provável circulação do vírus, no país.
“Começaremos com os idosos acamados, em seguida os demais, até que todos os idosos sejam vacinados. Após todos os idosos serem vacinados, começaremos a vacinar os outros grupos.”, disse o Secretário de Municipal de Saúde, Nélio Paim.
Paim disse ainda que a vacina será realizada na residência, caso os idosos não tenha recebido a visita da equipe até 16 o dia de abril, tem que ligar no telefone da sua unidade.


O prefeito de Sidrolândia, Marcelo Ascoli, destacou a chegada do período frio e as atenções também devem ser voltadas para a influenza, neste período em que todos estão preocupados com o coronavírus.
“Estamos vivendo uma pandemia de coronavírus, e agora a partir da entrada do outono e doinverno, é o período onde começamos a ter os casos de influenza. A vacinação da gripe não vai impedir a transmissão do coronavírus, mas a gripe, a vacina impede a grande maioria dos casos”, falou.
Ascoli disse ainda que por orientação do setor de vacinas e imunizações do Ministério da Saúde, solicitou ao Secretário de Saúde, Nélio Paim, que o município se organizasse para que este processo fosse feito de uma maneira que não tenha contatos e aglomerações.
“Destinamos veículos de outras pastas para atender esta demanda. Todos colaboraram e as equipes já estão nas ruas trabalhando com todas as forças para ajudar nossas famílias em especial aos idosos e aos profissionais de saúde neste primeiro momento”, finalizou o prefeito.
Na segunda etapa da vacinação, a partir de 16 de abril, serão vacinados: professores, profissionais das forças de segurança e salvamento e portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais.


A partir de 9 de maio, na terceira fase, serão imunizados crianças de seis meses a menores de 6 anos, gestantes, puérperas, povos indígenas, adolescentes entre 12 e 21 anos sob medida socioeducativo, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional, adultos de 55 a 59 anos de idade, pessoas com deficiência.


Nélio Paim avisa ainda para que as pessoas não saiam de casa enquanto não sair orientação dos pontos e horários de vacinação, para evitar aglomerações.
Segue os telefones das unidades:

Secretaria de saúde:3272-4194

São bento: 3272-7450

Malvinas: 3272-3565

Jandaia: 3272-7446

Cascatinha: 3272-3750

Cleide Piran: 3272-7456

Central: 3272-7469

Diva Nantes: 3272-1050

Quebra Coco: 3272-1158