Casos de coronavírus no Brasil em 5 de abril

Secretarias estaduais de saúde contabilizam 11.281 infectados em todos os estados e 487 mortos.

Luiz Henrique Mandetta - Foto: Divulgação

As secretarias estaduais de Saúde divulgaram, até as 20h50 deste domingo (5), 11.281 casos confirmados do novo coronavírus (Sars-Cov-2) no Brasil, com 487 mortes pela Covid-19. Apenas dois estados ainda não registraram mortes: Acre e Tocantins.

Nesta tarde, Pernambuco registrou mais sete mortes por Covid-19, chegando a 21. Foram quatro mulheres e três homens, todos com mais de 60 anos.

Na manhã deste domingo, o governo do Amazonas registrou a 13ª morte no estado. De acordo com a Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), a vítima é um homem de 55 anos com histórico de obesidade. Ele foi internado no dia 24 de março com quadro de tosse, febre alta e dificuldade respiratória.

A Bahia também registrou a nona morte neste domingo. O paciente era um idoso de 87 anos que estava internado em hospital público de Salvador e morreu na sexta-feira (3). Resultado de exame laboratorial saiu neste domingo (5).

Ainda nesta manhã, a Secretaria de Saúde de Minas Gerais divulgou que o estado confirmou mais 68 casos da doença, somando 498. O número de mortes no estado permanece o mesmo, seis.

No início da tarde deste sábado (4), um homem de 60 anos morreu de coronavírus no Hospital de Emergência de Macapá; ele estava internado com pneumonia. Foi a primeira morte do Amapá.

Na manhã deste sábado, a Bahia registrou a 7ª morte por Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Rio Grande do Sul também confirmou a sétima morte. O Amazonas confirmou mais 5 mortes, somando 12. O Distrito Federal também confirmou a sétima morte.

Pernambuco registrou mais quatro mortes de pacientes com coronavírus (Sars-Cov-2), neste sábado (4). Com isso, subiu para 14 o número de óbitos de pessoas com a Covid-19.

Um boletim epidemiológico feito pelo Ministério da Saúde nesta sexta (3), diz que Distrito Federal, São Paulo, Ceará, Rio de Janeiro e Amazonas podem estar na transição para uma fase de aceleração descontrolada da pandemia.

O último balanço do Ministério da Saúde, divulgado na tarde de domingo (5), aponta 11.130 casos confirmados e 486 mortes.

O avanço da doença está acelerado: foram 25 dias desde o primeiro contágio confirmado até os primeiros 1.000 casos (de 26 de fevereiro a 21 de março). Outros 2.000 casos foram confirmados em apenas seis dias (de 21 a 27 de março) e quase 4.000 casos de 27 de março a 2 de abril, quando a contagem bateu os 8.000 infectados.