Morre aos 66 anos, vítima de câncer no esôfago Antônio Alves, “Tonhão” da elétrica Jussara

"Tonhão" morreu vítima de um câncer no esôfago. Seu corpo será velado na capela mortuária da Pax Bom Jesus a partir das 14h e o sepultamento, as 16h.

Antônio Alves de Oliveira - Foto: Arquivo Pessoal

Antônio Alves de Oliveira, mais conhecido por “Tonhão” da Auto Elétrica Jussara, morreu na madrugada desta Sexta-Feira Santa, dia 10, vítima de um câncer no esôfago. Seu corpo será velado na capela mortuária da Pax Bom Jesus a partir das 14h e o sepultamento, as 16h.

Em decorrência do decreto em vigor que proíbe aglomeração de pessoas para conter a disseminação do coronavirus, o funeral terá duas horas de duração e deve ser mantido o distanciamento mínimo de 1.5 metro de distância entre um indivíduo e outro. Luciano Alves de Oliveira, de 42 anos, filho mais velho de “Tonhão”, falou com a reportagem do RN no inicio da tarde.

Enlutado e ainda sob forte comoção, ele conta que o pai lutou até o último minuto contra o câncer que se alastrou pelo intestino. “Ele era um homem muito forte. Sentia muita azia e no final do ano passado, durante o recesso na empresa, procurou tratamento, quando foi diagnosticado com a doença já em estado avançado”, revela. 

“Tonhão” completou 66 anos na última quarta-feira, dia 8. Ele deixou esposa, dona Darci Correia de Oliveira, com quem teve quatro filhos e um adotivo; quatro netos. A filha caçula do casal, Erenite Alves, de 26 anos, esta grávida e dará luz ao quinto neto no mês de maio.