Operação Caim prende suspeito de matar policial civil durante greve da PM em 2017

A operação entra na sua terceira fase e acontece em vários pontos de todo o território capixaba

- Foto: Divulgação

A Polícia Civil do Espírito Santo deflagrou, na manhã desta sexta-feira (17), a terceira fase da Operação Caim. Em todo o Espírito Santo, equipes estão nas ruas dando cumprimento a mandados de prisão contra suspeitos de homicídios, considerados foragidos.

Logo pela manhã, em Colatina, a equipe prendeu um suspeito de matar o investigador da Polícia Civil Mário Marcelo Albuquerque, durante a greve da PM, em 2017. "Ee foi preso pela manhã em Colatina, onde ocorreu o crime. Durante todo este período, ele esteve foragido. A prisão preventiva foi decretada há muito tempo e agora ele vai pagar pelo crime que cometeu", disse o delegado chefe da Polícia Civil, José Arruda.

Na época do crime, Marcelinho, como era conhecido, foi morto ao ser atingido por um disparo no abdômen ao tentar evitar um assalto na localidade conhecida como Baunilha, cerca de 20 km do Centro de Colatina. O policial chegou a ser socorrido com vida e levado para um hospital da região, mas acabou morrendo.

3ª Fase Operação Caim

A operação foi iniciada em todas as regiões do território capixaba e conta com o apoio da Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal, do Núcleo de Operações em Transporte Aéreo (Notaer), da Força Nacional, além das guardas municipais de Vitória e Vila Velha, em áreas estratégicas.

A operação tem como principal objetivo direcionar esforços das unidades especializadas e do interior do Estado para a redução dos índices de criminalidade, principalmente o número de homicídios.

Ao todo cerca de 400 policiais civis se reuniram às 6 horas em locais estratégicos em todo o Estado, para início das buscas. Na Grande Vitória, a reunião foi na Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Cariacica, de onde as equipes saíram para as diligências.

Outras fases

No dia 08 de abril foi realizada a segunda fase da Operação Caim. Um resultado positivo de 39 detenções de suspeitos realizadas em todo o Estado, apreensão de 10 armas, além de drogas e munições. A operação foi planejada pela Polícia Civil, e realizada em conjunto com a Polícia Militar. Entre as prisões, destaca-se a localização de um suspeito de envolvimento na morte da menina Alice, de três anos, ocorrida em fevereiro, em Vila Velha. 

A primeira etapa foi deflagrada no dia 02 de abril, realizada nos municípios de Cariacica e Vila Velha e contou, ao todo, com 94 policiais civis, com 31 viaturas. O resultado foi a prisão de 15 suspeitos, dois adolescentes apreendidos, além de armas, munições e drogas que foram tiradas de circulação. Entre os detidos estava o chefe do tráfico de drogas da região de Zumbi dos Palmares, em Vila Velha.