Ex-PM com transtornos psiquiátricos aciona polícia para homicídio que não ocorreu

Segundo familiares, idoso é capitão reformado e sofre de transtornos psiquiátricos

- Foto: Renan Nucci | Midiamax

Atendimento à ocorrência de um suposto homicídio de um invasor, que teria entrado na casa de um capitão da PM de São Paulo reformado, na Vila Belo Horizonte, causou surpresa na manhã deste domingo (19). Isso porque o crime não ocorreu, tratou-se de um delírio do aposentado, que sofre de transtornos psiquiátricos.

De acordo com os policiais, eles foram acionados logo cedo para atender a ocorrência, segundo a qual um indivíduo teria entrado na residência, invadido o quarto e sido baleado e morto pelo ex-PM. Porém, no local, os policiais não encontraram nenhum vestígio de homicídio.

Ao conversarem com o idoso, constataram falas desconexas e entenderam que a situação poderia ter sido uma alucinação. Posteriormente, parentes do idoso chegaram à residência e confirmaram que o ex-PM, que atuou por muitos anos no Estado de São Paulo, sofre de transtornos psiquiátricos decorrentes de traumas e que costuma ter delírios.

A PM atendeu a ocorrência e a registrou como de praxe, mas não houve crime. Inicialmente, a reportagem apontou as informações preliminares. O texto foi alterado às 10h17, conforme o que se revelou na apuração.