Motorista baiano é preso com quase 1.500 quilos de maconha em caminhão

Homem de 54 anos disse à PRF que entregaria droga em Dourados, mas polícia suspeita que destino final fosse Minas Gerais.

Policiais rodoviários federais removem compartimento oculto de caminhão-baú para retirada de maconha - (Foto: Divulgação)

Motorista baiano foi preso na manhã desta sexta-feira (24) com quase 1.500 quilos de maconha escondidos em compartimento oculto nas laterais da carroceria-baú de caminhão com placa de Ouro Fino (MG). A apreensão foi feita por policiais rodoviários federais da delegacia de Dourados na BR-463, município de Ponta Porã.

O homem de 54 anos, identificado apenas como Alberto, disse que receberia R$ 5 mil para entregar o caminhão com a droga em Dourados, mas os policiais suspeitam que o destino final fosse Minas Gerais.

Alberto foi abordado pela PRF no Posto Capey, na altura do km 68 da rodovia que liga Ponta Porã a Dourados. Ele conduzia o caminhão Mercedes Benz L 1620 branco e apresentou informações desencontradas e nervosismo ao conversar com os policiais. Durante vistoria no baú os PRFs localizaram o esconderijo nas laterais, onde estavam 1.410 quilos de maconha.

Morador em Jequié (BA), o caminhoneiro alegou ter sido contratado por homem conhecido como Marcos para pegar o caminhão já carregado com mudança em posto de combustível da cidade e viajar até Ponta Porã.

Alberto disse que ao chegar à cidade da fronteira, recebeu de Marcos, por telefone, a determinação de entregar o caminhão a uma pessoa desconhecida e aguardar no hotel. Depois de três dias, recebeu nova ligação de Marcos avisando que o caminhão estava pronto ao lado da rodoviária de Ponta Porã e que levasse o veículo até Dourados. Oficialmente o caminhão transportava sacos de ração animal, mas apenas para tentar disfarçar a carga de droga.

O caminhoneiro informou que deixaria o caminhão em um posto de combustível em Dourados e após receber o pagamento voltaria para o interior da Bahia. Ele foi levado com a droga para a Polícia Federal em Ponta Porã para ser autuado em flagrante. - CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS