Alecsandro abre mão de salário até o retorno do futebol e encaminha renovação com o CSA

Alecgol diz que entende dificuldades financeiras do clube durante a pandemia.

Alecsandro vai assinar novo contrato quando o CSA reiniciar as atividades - Foto: Augusto Oliveira/CSA

O atacante Alecsandro e o CSA acertaram os ponteiros sobre a renovação de contrato. Encontraram uma forma que não pesasse tanto para o jogador e o clube. O vínculo inicial do atleta se encerra no dia 30 deste mês, mas as duas partes decidiram prorrogá-lo até o final do ano.

Executivo de futebol do Azulão, Marcelo Barbarotti conversou com o GloboEsporte.com e disse como foi feita a negociação. Alecsandro (ex-Vasco e Palmeiras) tem 39 anos.

- Conversamos com o Alecsandro, mostramos a ele o interesse em renovar o contrato, discutimos questões financeiras e chegamos a um acordo. O CSA assumiu um compromisso com o jogador de assinar contrato com ele assim que as atividades voltarem ao normal. Não sabemos se a paralisação vai durar dias, semanas ou até mesmo meses. Mas o Alecsandro comprovou o caráter que tem e aceitou essa condição. Ficamos acertados dessa forma.

 

O atacante também falou com sobre o acerto e disse que entendeu o lado da diretoria.

- A renovação era uma coisa que já interessava às duas partes, mas veio essa pandemia toda e acabou atrapalhando o futebol. Eu entendi o momento de dificuldade do clube e lancei a proposta de abrir mão do meu salário até o dia em que as atividades retornarem. Quando os treinamentos recomeçarem, a gente senta e eu assino o contrato.

O jogador justificou a opção por aceitar a renovação sem receber salários.

 

- Essa é uma forma também de ajudar o clube para honrar os compromissos que tem. Eu sei que tem funcionários que precisam muito mais do que a gente, e o pagamento do meu salário hoje poderia custar o emprego de alguém. Então eu abro mão do meu salário para ajudar quem mais precisa.

Em tempos de dificuldade com essa pandemia, eu posso dizer que esse acerto é um momento único de alegria

Alecsandro chegou ao CSA em julho de 2019, durante a paralisação da Série A do Brasileiro para disputa da Copa América. Na reta final da temporada passada, sofreu uma fratura na tíbia e teve que se recuperar no Mutange.

Foi um dos jogadores a renovar contrato com o clube para 2020. Em 21 partidas, marcou três gols com a camisa do Azulão. Este ano, disputou um jogo e marcou no duelo com o Freipaulistano, pelo Nordestão.