Fabricante alemã de tratores fecha negócio com produtores e 1ª concessionária do país começa ser construída em Sidrolândia

A unidade de Sidrolândia servirá de modelo para o país. A Fendt Sidrolândia terá forte atuação na região Central e Sul do Estado.

Construção começou na margem da BR-060 saída para Campo Grande. - Foto: Marco Tomé/Região News

O grupo AGCO, uma das maiores companhias de máquinas agrícolas do mundo, finalmente bateu o martelo para construção da 1ª concessionária franqueada da marca Fendt do Brasil. O negócio foi concretizado no início do mês de janeiro, mas só agora, após quase 90 dias de análise técnica, foi vencido a etapa de aprovação de projeto e autorizada para a construção.

A empresa, que também é dona de marcas conhecidas no mercado como Challenger, GSI, Massey Ferguson e Valtra, decidiu seguir uma tendência global: a de buscar parceiros comerciais que conheçam a agricultura em sua essência. Ou seja, o próprio produtor rural.

A unidade de Sidrolândia servirá de modelo para o país, já que a revendedora inaugurada em setembro de 2019, na cidade de Sorriso – MT, é uma loja própria da fábrica, modalidade diferente da concessionária em construção na cidade, em termos gerais, por se tratar de uma franquia (a 1ª do Brasil).

A construtora, Vale Engenharia LTDA, de Campo Grande, iniciou na semana passada o serviço de terraplanagem, numa área de 2.8 hectares na saída para Campo Grande, a margem da rodovia BR-060, onde será erguido o prédio de 2.200 metros quadrados. No local, além do showroom de máquinas, o projeto prevê loja de peças, oficina, sala de treinamento e área de descarga.

Inicialmente, serão contratados temporariamente, 20 trabalhadores para atuar na construção civil e posteriormente, outras 15 frentes de trabalho serão geradas com a contração de pessoal para trabalhar na engrenagem da empresa. A Fendt Sidrolândia terá forte atuação na região Central e Sul do Estado.

“Sidrolândia é um celeiro de produção agrícola. É natural que as grandes empresas tendem a enxergar o município com certo otimismo”, revela a reportagem do RN, o empresário, Jacob Breure, dono da empresa Global Produtos Agropecuários e um dos sócios do empreendimento.

Além de Jacob, formam o trio societário da 1ª concessionária do Grupo AGCO, o produtor rural, Lucio Basso e o ex-gerente regional da Aporé – Case BTG, Ademilso Boaventura Ferreira, que deverá ser o responsável pelo projeto de expansão da empresa que projeta investimentos milionários em unidades nas cidades de Maracaju, Ponta Porã e São Gabriel do Oeste.

“Já estamos fazendo os primeiros estudos de viabilidade, conforme o cronograma e o raio de atuação da concessionária, para montarmos outras unidades em cidades estratégicas no Mato Grosso do Sul”, afirmou Jacob. Ele adiantou a reportagem que em Sidrolândia fizeram questão de comprar a área e construir a sede própria da empresa, mas prevê que em outras localidades, com estudos avançados de viabilidade, deve ser feita parceria na construção do prédio para posterior locação pela revenda.

Fendt Sidrolândia

Apaixonado por tecnologia no campo, é comum esbarrar com o produtor rural, Lucio Mauro Borges Basso, em feiras agropecuárias Brasil a fora e foi justamente num destes encontros, a Agrishow de Ribeirão Preto, interior paulista, em abril de 2019, que a marca alemã chamou sua atenção.

Recém-chegada ao Brasil, a marca de máquinas agrícolas de alta performance, levou para a feira de Ribeirão, o trator Fendt 1000 Vario, além das linhas de colheitadeiras Fendt Ideal. Lúcio foi o primeiro produtor do Estado a adquirir o trator da marca alemã; “amor à primeira vista”, brinca Jacob Breure.

A partir daí, iniciou-se um namoro entre o produtor e a direção do Grupo AGCO para colocar em prática um projeto robusto de expansão para atender o setor produtivo do Mato Grosso do Sul. “É sem dúvida um grande desafio. Minha missão tem sido o plantio e a colheita, mas sempre tive muita vontade de empreender neste setor de tecnologia e agora, chegou o momento”, comentou Lúcio.

“São máquinas pesadas e de alta performance. Um Plus para o médio e grande produtor que já trabalha em sua propriedade com equipamentos de alto rendimento”, avalia Jacob, que vê na falta de mão de obra especializada no campo, uma solução para o produtor que cada vez mais está buscando na tecnologia suporte para ter mais eficiência e rapidez no plantio e colheita.

Jacob adianta que a revenda de Sidrolândia já concretizou vários negócios desde que foi autorizada a comercializar os produtos da marca. “Tivemos no período da safra da soja, os dois modelos de colheitadeiras; 7t e 9t, em estágio de ajuste fino, percorrendo algumas propriedades em teste drive com um alto índice de aprovação”, finaliza Jacob. A 1ª concessionária do Mato Grosso do Sul (Sidrolândia), deve ficar pronta no mês de outubro.