Mato Grosso do Sul é o Estado com menos casos de Covid-19 do Brasil

Estado também tem o segundo menor número de mortes.

- Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado

Mato Grosso do Sul é o estado brasileiro com o menor número de casos confirmados. É o que mostram os números apresentados pelo Ministério da Saúde, nesta terça-feira (5), dia em que o Brasil teve o maior número de mortes, 600, e chegou a 114.715 casos confirmados. O governo de Mato Grosso do Sul atribui o desempenho no combate à pandemia nas medidas de isolamento social, e também nas barreiras sanitárias e coordenação com os municípios.  

Desde o início da pandemia, Mato Grosso do Sul teve apenas 283 casos confirmados, enquanto vários estados tiveram milhares de contaminados, como São Paulo (34.053), Rio de Janeiro (12.391) e Ceará (11.470).

Quando se trata do total de óbitos, Mato Grosso do Sul também aparece nas últimas posições. Com 10 óbitos até agora, só não teve menos que Tocantins, onde sete pessoas morreram por causa da Covid-19, a doença causada pelo coronavírus.  

Para o governador Reinaldo Azambuja, o desempenho de Mato Grosso do Sul é resultado de um trabalho pautado na ciência e que começou ainda em janeiro, com a criação do Centro de Operações Especiais contra o Coronavírus (Coe-MS), que tem pautado as ações desde então.

“Estamos vivendo duas crises: uma de saúde e a outra econômica, que também estamos lidando. Mas desde o começo a nossa maior prioridade foi e continua sendo a de salvar vidas. Estamos seguindo as orientações do nosso Centro de Operações Especiais contra o Coronavírus, da Organização Mundial de Saúde (OMS), do Ministério da Saúde e dos infectologistas e agindo com muita responsabilidade. Não podemos relaxar. Economia é possível recuperar, vidas não”, afirmou Reinaldo Azambuja.

Barreiras

Além das medidas para evitar as aglomerações como o fechamento de parques, o governo de Mato Grosso do Sul instituiu 13 controles sanitários nas divisas com outros estados, as fronteiras com Bolívia e Paraguai estão fechadas e os recessos da Rede Estadual de Ensino e da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, antecipados.

Mesmo com o desempenho positivo das medidas implantadas, o secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, afirma que a população deve continuar tomando os cuidados para evitar o contágio. “O isolamento social é a maneira mais eficaz de evitar a proliferação do vírus e evitar o colapso do sistema de saúde. Não é hora de relaxar. A população tem que continuar atenta”, finalizou.