Recurso para manter CTI já acabou e hospital só tem 3 médicos para ala vermelha

Hospital, enfrenta dificuldades para recrutar médicos para atender os pacientes internados com o novo coronavírus.

Diretora administrativa do hospital, Vanda Camilo - Foto: Leoni Marcos/Região News

Em pleno pico da transmissão e contaminação da Covid-19 em Sidrolândia, o Hospital Elmiria Silvério Barbosa, enfrenta dificuldades para recrutar médicos para atender os pacientes internados com o novo coronavírus. O hospital só dispõe de 3 médicos e não consegue atrair mais profissionais.

Conforme relato da diretora administrativa do hospital, Vanda Camilo, durante a reunião do Comitê Municipal do Covid-19, na terça-feira, por exemplo, num dos turnos não havia nenhum médico para avaliar o quadro dos seis pacientes internados. Ela precisou sensibilizar o dr. Renato Couto, que tem 65 anos, faz parte do grupo de risco, para cobrir a falta de médico. Diante da situação, Vanda pediu ao prefeito Marcelo Ascoli que liberasse o dr. Elcio, para voltar ao hospital. O problema é que até a Secretaria de Saúde também tem dificuldade com falta de médicos. Já convocou três aprovados no concurso que não mostraram interesse em tomar posse.

Outro problema levantado pela diretora do hospital é que já acabou o recurso do Ministério da Saúde, R$ 920 mil, liberado para garantir por 90 dias os 15 leitos abertos para o atendimento com Covid-19. Em média cada leito custa R$ 1,8 mil por dia, despesa com equipe e insumos. Só com oxigênio as despesas passam de R$ 100 mil por mês.