Quadrilha pode estar agindo no furto de adubos e implementos em fazendas da região

Os produtores vão pedir a intervenção do Sindicato Rural para que seja cobrada das autoridades reforço no policiamento e aprofundamento das investigações com objetivo de prender os envolvidos.

Colheitadeira levada da Fazenda Furnas da Estrela e a calcalhadeira furtada da Fazenda Refúgio - Foto: Arquivo Pessoal/Ilustrativa

Os últimos furtos registrados na zona rural de Sidrolândia, a colheitadeira levada da Fazenda Furnas da Estrela e a calcalhadeira furtada da Fazenda Refúgio, reforçam as suspeitas de que uma quadrilha esteja atuando em Sidrolândia nos furtos de equipamentos agrícolas, adubos e até da soja em fase inicial de colheita.

Os produtores vão pedir a intervenção do Sindicato Rural para que seja cobrada das autoridades reforço no policiamento e aprofundamento das investigações com objetivo de prender os envolvidos.

A colheitadeira, avaliada em R$ 40 mil, foi furtada na madrugada de terça-feira para quarta-feira e com isto a colheita dos 400 hectares cultivados está interrompida até que seja providenciado um novo equipamento. Até agora só 3 hectares foram colhidos.

Antes disso, no último dia 14, o produtor Élio Petró, dono da Fazenda Ypê, na região do Serrote, constatou o desaparecimento de 27 toneladas de adubo, carga foi avaliada em R$ 48,6 mil.

No dia 16, os ladrões levaram uma calcalhadeira avaliada em R$ 80 mil de uma área arrendada pelo produtor Delair Zanin, na Fazenda Refúgio, as margens da BR-60, na saída para Nioaque, Também vítimas de furtos os produtores, Valter Anzileiro e Ari Viapina.